‘Doidas e Santas’, com Cissa Guimarães, comemora 10 anos, de 5 de julho a 4 de agosto, no Teatro PRIO

O espetáculo é livremente inspirado no livro de Martha Medeiros e aborda os dilemas da mulher moderna

Vista por mais de 500 mil pessoas desde a sua estreia e encenada mais de mil vezes no Brasil e em países da Europa, a comédia romântica “Doidas e Santas” chega para uma nova temporada no Rio de Janeiro, na sua turnê comemorativa de 10 anos. De 5 de julho a 4 de agosto, o Teatro PRIO será o palco da história de Beatriz, interpretada por Cissa Guimarães, uma psicanalista casada com Orlando (Giuseppe Oristanio), um homem machista e turrão que não tolera a ideia da separação. As sessões acontecem sexta e sábado, às 20h; e domingo, às 19h.

“Doidas e Santas” é idealizado por Cissa Guimarães, tem texto de Regiana Antonini e direção de Ernesto Piccolo. Completando o elenco, a atriz Josie Antello interpreta a tríade de personagens (irmã, mãe e filha) que representam “as mulheres da vida” de Beatriz. O texto é livremente inspirado no livro homônimo de Martha Medeiros.

“É uma alegria estar de volta! O público vai se emocionar com as alegrias, as desilusões e os anseios da Beatriz. A trajetória dessa mulher cria uma identificação imediata com muitas pessoas. Através dela, o público se emociona, vira cúmplice e até confidente das suas inquietações e amores”, diz Cissa.

“Doidas e Santas” se consagrou como um verdadeiro fenômeno teatral. Rodou por mais de 22 cidades no país e, com tantos anos em cartaz, a peça marcou diversos momentos da vida de Cissa, que idealizou o espetáculo quando completou 50 anos. A atriz e apresentadora do novo Sem Censura, revela que sempre desejou levar à cena um trabalho que expressasse as inquietações da mulher moderna, tais como maternidade, realização profissional e pressão estética.

“A Martha tem o talento de poetizar o cotidiano, e o público se vê nas personagens. É uma comédia romântica que a gente faz de verdade, que tem muito a ver com a realidade. Tenho certeza de que as pessoas saem do teatro pensando”, avalia.

Já a direção de Ernesto Piccolo procurou trabalhar conceitos como a quarta parede, inserindo o público no espetáculo, e utilizando também o cenário para contar a história. Assim, a plateia participa de cada um dos dilemas, sofre e se alegra, junto a Beatriz.

A montagem completou 10 anos em abril de 2020 e, devido à pandemia de covid-19, somente agora a turnê comemorativa é realizada, tendo passado por Belo Horizonte, Brasília e Goiânia. Até o fim do ano, a peça ainda chegará a Curitiba, Porto Alegre, Niterói, Belém, Fortaleza, João Pessoa, Natal e Recife.

SINOPSE: Uma mulher, prestes a completar 60 anos, divide com o público seus anseios, desejos, dúvidas e amores. Em crise conjugal, Beatriz compartilha, reflete, chora e ri em uma comédia que revela com leveza os anseios da mulher moderna.

FICHA TÉCNICA:
Texto: Regiana Antonini
Do livro de: Martha Medeiros
Direção: Ernesto Piccolo
Elenco: Cissa Guimarães, Giuseppe Oristanio e Josie Antello
Desenho de luz: Jorginho de Carvalho
Cenário: Sérgio Marimba
Figurinos: Helena Araújo e Djalma Brilha
Trilha sonora: Rodrigo Penna
Assistência de direção: João Velho
Preparação vocal: Rose Gonçalves
Projeto gráfico: Thomaz Velho, Darlan Carmo e Felipe Braga (Estúdio Olho)
Design: Julliana Della Costa
Fotos: Nana Moraes
Direção de palco: Hildo de Assis e Elquires Sousa
Técnico/Operador de luz: Vilmar Olos
Técnico/Operador de som: Thiago Pinto
Contrarregra: Elquires Sousa
Camareiro e contrarregra: Cleiton Souza
Produção executiva e Administração: Tainá Porfírio
Direção de produção: Hildo de Assis
Realização: BG Produções Artísticas
Produção nacional: Hassis Produções Artísticas

DOIDAS E SANTAS
Curta temporada de 5/7 a 4/8
Teatro PRIO (no Jockey Club)
Av. Bartolomeu Mitre, 1110B, Leblon
Sexta e sábado, às 20h; e domingo, às 19h
Ingressos: R$100 (inteira), R$50 (meia-entrada) e R$35 (primeiros ingressos, até 20% da capacidade do teatro)
Classificação Livre